Ponto de encontro dos Ciclídeo maníacos
Bem vindo ao Fórum Ciclídeos BR!

O verdadeiro ponto de encontro dos Ciclídeo Maníacos.

Para visualizar as novas mensagens, clique em Login.

Se ainda não é membro, Registre-se.
Publicidade
O aquário do trimestre

Última publicação
Filtragem no Aquário
Buscar
 
 

Resultados por:
 


Rechercher Busca avançada

Últimos assuntos
» Comunitário de 240 L
Qui Jul 20, 2017 1:39 pm por SJorge

» 480 L Ciclídeos Africanos
Ter Jul 18, 2017 2:44 pm por SJorge

» Sobre: mudanças no Layout e super lotação!
Dom Jul 16, 2017 3:38 pm por Alexandre Krassuski

» Como eu faço as minhas TPAs
Sex Jul 14, 2017 8:10 pm por Alexandre Krassuski

» Flowerhorn, papagaios, oscar e red devil Todos juntos?
Sex Jun 30, 2017 8:29 pm por Alexandre Krassuski

» Dúvida Aquário 108 Litros
Qua Jun 21, 2017 6:23 pm por SJorge

» Apresentação
Dom Jun 18, 2017 1:28 am por Edson Fortini

» Comunitário Tanganyika 270l - Ajuda sobre fauna
Sab Jun 03, 2017 2:49 pm por portuga86

» Projeto Vuvuzela Tanganyika
Seg Maio 29, 2017 1:08 pm por Dionisio

Julho 2017
SegTerQuaQuiSexSabDom
     12
3456789
10111213141516
17181920212223
24252627282930
31      

Calendário Calendário

Foto-concurso
https://www.facebook.com/119534308159638/photos/a.188113827968352.38199.119534308159638/295078133938587/?type=1

http://www.youtube.com/user/CiclideosBR

Os efeitos do pH sobre os nossos Ciclídeos...

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

Os efeitos do pH sobre os nossos Ciclídeos...

Mensagem por Convidad em Sex Jun 08, 2012 8:29 pm

Tópico destinado à discussões em torno da parametrização da água...

Todos nós aprendemos no colégio que o potencial de hidrogênio iônico (pH) é o logaritmo negativo da concentração de íons de hidrogênio numa solução, e até aí tudo bem. Mas por qual motivo o pH e outras flutuações da química da água, podem matar nossos peixes e demais organismos vivos presentes em nossos aquários? Também é de conhecimento do homem médio que a água é constituída por dois átomos de hidrogênio (H), ligados a um átomo de oxigênio (O).

O que não sabemos (com excessão do Edson Paveloski Junior, químico de plantão), é que uma parcela muito pequena das moléculas de água se dissociam, resultando em igual número de grupos de hidroxila (OH-) e íons de hidrogênio (H+).

No entanto, se um composto ácido, que libera H + quando dissolvido em água, é adicionado a essa solução, os íons irão se acumular e a tornar ácida conforme a adição. Ácidos concentrados, possuem um pH mais próximo de 0 (onde apenas íons H+ irão existir, no que se relaciona ao pH).

O oposto ocorrerá se adicionarmos um composto alcalino que libera OH-, onde quanto maior sua concentração na água, maior seu pH, de maneira que torne a solução básica, consequentemente diminuindo seu caráter ácido. Bases fortes como: NaOH, KOH, etc, produzem um pH próximo a 14 (onde não irá existir H+).

Uma flutuação de um ponto na escala de pH, indica a diminuição ou aumento igual a dez vezes nos íons H+ ou de OH- presentes na solução e isto tem implicações sérias sobre o organismo dos nossos peixes. Por exemplo: em pH 6,0 há 10 vezes mais íons H+ do que numa solução de mesmo volume de pH 7,0.

Peguemos como exemplo, um aquarista que trate de ciclídeos africanos do "rift valley", mantendo-os em pH 8.5 e que esse, faça uma TPA se utilizando de água da torneira, que em sua residência chega num pH igual a 6,0; tão breve, o que teremos? Provavelmente alguns peixes mortos, não é verdade?

Bem, isso ocorre porque aqueles espécimes estavam acostumados a uma certa concentração de H+ na água e de repente, se enxergam enfrentado água nova, diferente da que estavam acostumados e isso, por si só, é um choque muito grave. Onde sob stress, os peixes buscam se adaptar, mas numa flutuação tão brusca como a do exemplo acima, torna-se-á impossível.

As células são unidades vivas. Não são uma membrana impermeável que pode permanecer intacta, e assim, mesmo possuindo uma capacidade de adaptação notável (que chamamos de faixa de pH) para com o seu meio circundante, só conseguem lidar com tais flutuações, se elas ocorrem de maneira gradual.

O pH afeta praticamente todas as reações químicas em meio aquoso, sendo o metabolismo dos espécimes uma enorme sequência dessas. Onde, tanto as flutuações como manutenções fora da faixa, acabam levando ao desconforto, stress, imunodepressão e consequentemente a morte.

Fontes:

aquahobby.com

mchportal.com

wikipedia.org

Tópico aberto para o acréscimo de informações...
avatar
Convidad
Convidado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Os efeitos do pH sobre os nossos Ciclídeos...

Mensagem por Edson Paveloski Junior em Dom Jun 10, 2012 12:00 am

Vale lembrar que:

- em pH > 7,0 não há íons H+, o que passa a indicar o pH é o íon OH-
- em pH < 7,0 não há íons OH-, há apenas íons H+
- em pH = 7,0 as concentrações de íons H+ e OH- são iguais.

O cálculo de pH se faz a partir da seguinte fórmula:

pH = -log [H+]

Em que:

log = logarítmo de base 10
[H+] = concentração de íon hidrogênio

Mas aí surge a dúvida: Como vamos calcular o pH quando for acima de 7,0, se acima deste valor você disse que não há íons H+?

Calma pessoal, sem problemas. nesse caso, calculamos o pOH, que é quase a mesma coisa que o pH, mas usa a concentração do íon OH-. Veja:

pOH = -log [OH-]

Onde [OH-] é a concentração de íons OH- em solução. Aí surge outro pequeno probleminha... Este cálculo nos dará o valor de pOH, não do pH. mas, como a natureza é sábia, quando o pOH aumenta, o pH diminui e vice-versa. Para isso temos outra fórmula:

pH + pOH = 14

Não entendeu? Pois bem, vamos a um exemplo.

Digamos que seja medida a concentração de íons OH- de seu aquário e o resultado da análise seja de 1,0. 10^-6 (leia dez elevado a 6 negativo).
Primeiro calculamos o pOH:

pOH = -log (1,0. 10^-6)
pOH = - (-6) = 6,0

Como o pOH é 6,0, mas essa escala não é muito usada, iremos converter o valor de pOH em pH, veja:

pH + pOH = 14
pH + 6,0 = 14
pH = 14 - 6,0 = 8,0

Ou seja, o pH é igual a 8,0.

É claro que isso é algo mais técnico, cuja aplicabilidade prática não é grande em aquários, pois medições de pH costumam ser feitas através de testes colorimétricos (mudam de cor de acordo com o pH do meio) ou de equipamentos eletrônicos (pHmetro, leia peagãmetro) neste caso.

Em minha próxima postagem neste tópico, trarei mais algumas informações mais aprofundadas e em nível técnico sobre os efeitos da manutenção de um peixe em pH inadequado.

Abraços


Última edição por Edson Paveloski Junior em Ter Ago 28, 2012 1:36 am, editado 1 vez(es) (Razão : Edição de erros no texto)

_________________
Edson Paveloski Junior

avatar
Edson Paveloski Junior
Administrador
Administrador

Mensagens : 2436
Data de inscrição : 19/08/2011
Idade : 27
Localização : Jandira-SP

Ver perfil do usuário http://www.ciclideosbr.com/

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Os efeitos do pH sobre os nossos Ciclídeos...

Mensagem por Convidad em Dom Jun 10, 2012 1:04 am

Muito obrigado pelas informações, amigo. Tomei a liberdade de pública-las em nosso blog:

http://ciclideosbr.blogspot.com.br/2012/06/os-efeitos-do-ph-sobre-os-nossos.html

very good

Abraços
avatar
Convidad
Convidado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Os efeitos do pH sobre os nossos Ciclídeos...

Mensagem por felipe dalton em Dom Jun 10, 2012 1:16 am

muito interessante...valeu por compartilhar isso com agente.....

abraçosss
avatar
felipe dalton
Astronotus ocelattus
Astronotus ocelattus

Mensagens : 562
Data de inscrição : 24/09/2011
Idade : 26
Localização : itaquera-sp

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Os efeitos do pH sobre os nossos Ciclídeos...

Mensagem por Conteúdo patrocinado


Conteúdo patrocinado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo

- Tópicos similares

 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum